Música de Carnaval


18/04/2015


Carnaval de 1974

A cantora Carmélia Alves, (1923-2012), Carmélia Alves Curvello, grava marcha e samba em disco Alvorada, para o Carnaval de 1974:

 

"Marinheiro, marinheiro

 Quem te ensinou a nadar?

  Foi o balanço das ondas

   E os peixinhos do mar...

              II

        Uma onda de cá

       Outra onda de lá

      Mas o teu barco

     Não vai virar...

                  Não vai virar!"

 

"A marcha do marinheiro", marcha de Archimedes Messina e Belmiro Barrela, com Carmélia Alves, Alvorada: 8059/B, Faixa 1, Carnaval de 1974.

 

"Volta

 Para mim, meu amor

 Vem matar a saudade

 Vem tirar minha dor...

           II

     Sonho com você

      Lembro dos seus beijos

       Quero lhe ver

        Vem matar os meus desejos...

                                       Volta meu bem!"

 

"Volta meu amor", samba de Miguel Ângelo, Agustinho Záccaro e George, com Carmélia Alves, Alvorada: 8059/A, Faixa 5, Carnaval de 1974.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 20h04
[ ] [ envie esta mensagem ]

17/04/2015


Carnaval de 1974

Fuzarca, (1913-1975), Albano Pereira Neto, cantor, compositor, ator, humorista, palhaço de circo, grava marcha na Rca Victor, para o Carnaval de 1974:

 

"Menina, menina

 O teu rebolado

 É genial

 Você é prá lá de boa

 Chuchú beleza

 Do meu carnaval!

          II

      É é é á

      Essa menina

      É um chuá..."

 

"A marcha da menina", marcha de Albano Pereira, B. de Almeida e Arlindo Santos, com Fuzarca, Rca Victor: 107.0166/2, Faixa 3, Carnaval de 1974.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 17h23
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1974

Paulo Rogerius, cantor, compositor, grava marcha em disco Sbacem/Comtur, para o Carnaval de 1974:

 

"Maestro

 A Colombina fugiu

  Brincou comigo e sumiu

   Levando o meu coração

    Não teve pena

     Deixou chorando

      Um palhaço no salão!

                  II

              Eu de palhaço

             Ninguém me quiz

            Sem Colombina

           Sou infeliz

          Porém um dia

         Será a vez

        Dela pagar

       O que me fez..."

 

"Maestro", marcha de Rubens Santos, Pedro Flores e Wail Armentano, com Paulo Rogerius, Sbacem/Comtur: 01/B, Faixa 3, Carnaval de 1974.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 15h37
[ ] [ envie esta mensagem ]

16/04/2015


Carnaval de 1964

Jorge Veiga, (1910-1979), Jorge de Oliveira Veiga, cantor, compositor, grava duas marchas e samba na Rca Victor, para o Carnaval de 1964:

 

"A mulata já ganhou

 Da morena e da lourinha

 Se me der as três para escolher

 Já sabe que a mulata é minha!

                 II

        Deixa falar quem quiser

         A mulata é quem tem razão

          Do jeito que a mulata é brasa

           Bota fogo em qualquer coração...

                                Não é o seu João?"

 

"A mulata já ganhou", marcha de Serafim Adriano e Jorge Veiga, com Jorge Veiga, Rca Victor: 1263/A, Faixa 6, Carnaval de 1964.

 

"Trabalhei o ano inteiro

 Juntei algum dinheiro

 E dei entrada no papel na Caixa

 Prá ver se saía

 A minha casa própria

 Mas esta vida é um mistério

 Casa de pobre...

 Nem no cemitério!

          II

     É papel prá lá

      É papel prá cá

       Quando a gente pensa

        Que a casa está na mão

         Chi!...

          Ainda precisa de um pistolão!"

 

"Pistolão", marcha de Romeu Gentil, Paquito e Sebastião Gomes, com Jorge Veiga, Rca Victor: 1263/B, Faixa 7, Carnaval de 1964.

 

"Lá em casa tinha um bigorrilho

 Bigorrilho fazia mingau

  Bigorrilho foi quem me ensinou

   A tirar o cavaco do pau

    Trepa Antônio, siri tá no pau

     Eu também sei tirar

      O cavaco do pau...

                 II

           Dona Dadá, dona Didi

           Seu marido entrou ali

           Êle tem que sair

           Êle tem que sair

           Êle tem que sair

           Êle tem que sair."

 

"Bigorrilho", samba de Sebastião Gomes, Paquito e Romeu Gentil, com Jorge Veiga, Rca Victor: 6050/A, Carnaval de 1964.

 

No Lado B do compacto, tem música não carnavalesca.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 14h22
[ ] [ envie esta mensagem ]

15/04/2015


Carnaval de 1973

O cantor Mazola com a escola de samba Tupi de Brás de Pina, gravam samba-enredo na Top Tape, para o Carnaval de 1973:

 

"E Tupi de Brás de Pina no desfile principal

 Vejam o homem de côr, o samba tradicional...

 Quanta beleza, quanta magia, no ritmo que contagia!

 

         Dos indígenas a dança feita de lança na mão

         Dedicando a Tupã uma suprema louvação

 

   Vejam que tudo aquilo de outrora

   Já transformou-se agora

   Em riqueza da nossa nação

   E na Bahia tem capoeira

   Que chega a levantar poeira

   A moçada jogando no chão

 

           Que dança maravilhosa chamada maracatú

           De vem lá de Pernambuco, de Caruarú

 

   Hoje cantamos o samba do tema das danças

    Que o povo criou

     Tem frevos e bois-bumbá que tem no Ceará

      Nesta onda que eu vou no carnaval..."

 

"Assim dança o Brasil", samba-enredo de Sérgio Ignácio, (Sebastião Sérgio Ignácio), com Mazola e GRES. Tupi de Brás de Pina, Top Tape: 85.013/B, Faixa 4, Carnaval de 1973.-

 

cesargravier@bol.com.br


Escrito por Cesar Gravier às 09h20
[ ] [ envie esta mensagem ]

12/04/2015


Carnaval de 1961

Haroldo de Almeida, (Haroldo de Almeida Rodrigues), cantor, compositor, grava marcha-rancho e samba na CBS~Columbia, para o Carnaval de 1961:

 

"A rosa amanheceu tão triste

 Eu não sei o que aconteceu...

  Não vejo o cravo branco no jardim

   E a camélia desapareceu!

                 II

           Não chores ó linda rosa

          Meus sofrimentos são iguais aos teus

         No entanto ninguém vê

        Uma só lágrima nos olhos meus..."

 

"A rosa triste", marcha-rancho de Coelho Netto e Othon Russo, com Haroldo de Almeida, CBS~Columbia: 40009/A, Faixa 6, Carnaval de 1961.

 

"Agora vai

 O que passou é passado

 Entre nós dois

 Está tudo acabado...

           II

     Não vou seguir

      Nunca mais seus passos

       Prá esquecer o seu amor

        Já tenho outra em meus braços!"

 

"O que passou é passado", samba de Paulo Gracindo, M.M. Guimarães e Brasinha, com Haroldo de Almeida, CBS~Columbia: 40009/B, Faixa 3, Carnaval de 1961.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 20h19
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1962

Haroldo de Almeida, (Haroldo de Almeida Rodrigues), cantor, compositor, grava marcha e samba na CBS~Columbia, para o Carnaval de 1962:

 

"Mulher dos outros

 Tem sabor especial...

 É é é

 Mas amarga no final!

            II

    Mulher solteira

     Mulher viúva

      Não há perigo

       De se arranjar

        Mas quem arranja

         Mulher dos outros

          Procura sarna

           Prá se coçar!"

 

"Mulher dos outros", marcha de Rutinaldo, Denis Lobo e Hamilton de Oliveira, com Haroldo de Almeida, CBS~Columbia: 40011/2, Faixa 5, Carnaval de 1962.

 

"Chorei

 Um oceano inteirinho

 Você partiu

 Fiquei sòzinho

 Estou vazio de você!

            II

       Saudade louca

        Da sua boca

         Ai, ai meu Deus

          Como eu sofro sem você!

 

"Vazio de você", samba de Haroldo de Almeida e Hianto de Almeida, com Haroldo de Almeida, CBS~Columbia: 40011/1, Faixa 5, Carnaval de 1962.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 17h08
[ ] [ envie esta mensagem ]

11/04/2015


Carnaval de 1975

A dupla Torresmo & Pururuca, Torresmo, (1918-1996), Brasil José Carlos Queirolo, cantor, compositor, poeta, ator, humorista, palhaço de circo, Pururuca, (Brasil José Carlos Queirolo Filho), (Filho de Torresmo), cantor, ator, humorista, palhaço de circo, gravam marcha na RGE, para o Carnaval de 1975:

 

"Manda brasa na batuta

 Maestro folião

  A nossa alegria

   Tá na sua mão!

           II

      Lá no palco

     Salve ele

    Animado é genial

   Se não fosse

  A batuta dele

 O que seria do carnaval...

                 (Cavernal, é carnaval, Torresmo!)"

 

"Maestro folião", marcha de Nelson Sampaio, Dufrayer Silva e Santo, com Torresmo & Pururuca, RGE: 302.0027/A, Faixa 2, Carnaval de 1975.-

 

cesargravier@bol.com.br

 


Escrito por Cesar Gravier às 12h09
[ ] [ envie esta mensagem ]

10/04/2015


Carnaval de 1972

O Côro Musicolor grava marcha, em disco Musicolor, para o Carnaval de 1972:

 

"É hoje

 É hoje

  Ou vai ou racha

   Ou é hoje

    Ou nunca mais...

 

    É hoje

   É hoje

  O simpatia

 Tu já conversou demais...

              II

        Que intimidade é esta

        Que você está tomando

        Deu um tapa em minhas costas

        E foi logo me abraçando

        Vê se encosta seu navío em outro cais

        O simpatia tu já conversou demais!"

 

"É hoje", marcha de Dom José, Edilom e Nascim Filho, com o Côro Musicolor, Musicolor: 20.268/B, Faixa 6, Carnaval de 1972.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 20h07
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1948

A cantora Aracy de Almeida, (1914-1988), Aracy Teles de Almeida, grava três marchas e samba na Odeon, para o Carnaval de 1948:

 

"Existem em Pequim

 Dois bairros: Fu e Lu

 Que nem aqui no nosso

 São Cristovão e Grajaú

 Com uma diferença

 Que lá quem é de Fu

 Não vai, não vai

 Não vai, não vai a Lu...

            II

     Um chinês perguntou

      De onde eu era

       Quando um dia a Lu

        Fui passear

         Quis brigar

          Porque eu respondi:

           Ó Lig-Li

            Eu sou, eu sou de Fu!

             O que é que há?

 

"Bairros de Pequim", marcha de Haroldo Lobo e David Nasser, com Aracy de Almeida, Odeon: 12.835/B, Carnaval de 1948.

 

"Comprei um Buda

 Prá ver se dava sorte

  Não é que agora

   Minha vida melhorou!

    Pedi, pedi ao Buda:

     Ó Buda, me ajuda

      Não é, não é

       Que o velho Buda me ajudou!

                         II

                   Se eu vou pro pif-paf

                  Eu passo a mão no Buda

                 Se eu vou para as corridas

                No Buda passo a mão

               Já vi que o Buda é forte

              Que o Buda me dá sorte

             Por isso meus senhores

            Vou comprar logo um milhão..."

 

"Comprei um Buda", marcha de Haroldo Lobo e Benedito Lacerda, com Aracy de Almeida, Odeon: 12.835/A, Carnaval de 1948.

 

"Todo mundo lá em casa

 É do trabalho

 Do trabalho todo mundo

 Sempre foi

 No entanto papai continúa

 Dormindo na sombra do boi!

                II

         Papai é descansado

        Não gosta de falar

       É da liga contra o alcoo

      Prefere não fumar

     Qualquer semelhança com alguém

    É coincidência

   Quem escolheu o papai

  Tenha agora paciência!"

 

"Na sombra do boi", marcha de Haroldo Lobo e David Nasser, com Aracy de Almeida, Odeon: 12.826/A, Carnaval de 1948.

 

"Não

 Não me diga adeus...

 Pense nos sofrimentos meus!

 

                Não

               Não me diga adeus...

              Pense nos sofrimentos meus!

     II

  Se alguém lhe der conselhos

   Prá você me abandonar

    Não devemos nos separar

     Não vá me deixar, por favor

      Que a saudade é cruel

       Quando existe amor..."

 

"Não me diga adeus", samba de Luiz Soberano, João Correia da Silva e Paquito, com Aracy de Almeida, Odeon: 12.828/B, Carnaval de 1948.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 16h27
[ ] [ envie esta mensagem ]

09/04/2015


Carnaval de 1972

Dário Marciano, cantor, compositor, com a escola de samba Unidos de São Carlos, grava samba-enredo na Top Tape, para o Carnaval de 1972:

 

"O negro na senzala cruciante

 Olhando o céu

 Pedia a todo instante

 Em seu canto e lamento de saudade

 Apenas uma coisa: liberdade!

 Na região denominada Prêto Fôrro

 Lá na Serra do Mateus

 Na Bôca do Mato

 Todo negro dono de sua liberdade

 Na maior felicidade

 Se dirigia para lá

 Reunidos davam início à festança

 Com pandeiros, tamborins, checheréis e ganzás

 Oeô, oeá

 Saravá meu povo

 E salve todos Orixás!

 

           Sob o clareão da lua

           E o fôsco do lampião

           A capoeira era jogada

           Sempre ao som de um refrão:

                   Você me chamou de moleque

                   Moleque é tú

           Rio Grande do Sul

           Seu folclore, sua gente

           Também participara

           Desta festa diferente...

 

    Oeô, oeá

    Saravá meu povo

    E salve todos Orixás!"

 

"Rio Grande do Sul na festa do Prêto Fôrro", samba-enredo de Nilo Mendes, (Nilo Esmera Mendes) e Dário Marciano, com Dário Marciano e GRES. Unidos de São Carlos, Top Tape: 85.010/B, Faixa 3, Carnaval de 1972.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 19h09
[ ] [ envie esta mensagem ]

08/04/2015


Carnaval de 1962

Wilson Roberto, cantor e compositor, grava duas marchas em disco Momo, para o Carnaval de 1962:

 

"A mulher quando é sincera

 É um manjar do céu

  A mulher quando é sincera

   É um doce mel.

                               II

             Eu quero, eu quero

            Eu quero uma mulher

           Sincera que saiba 

          Beijar e amar

         Eu quero, eu quero

        Eu quero uma mulher

       Sincera que queira

      Comigo casar..."

 

"Mulher sincera", marcha de Vera Marlene, com Wilson Roberto, Momo: 001//2, Faixa 3, Carnaval de 1962.

 

"Bebendo

 Umas e outras por aí

  Bebi, bebi...

   Chegando em casa

    A mulher tava uma braza

     Umas e outras por aí

      Bebi...

                       II

                Bebi

               Não perdi a razão

              Quem vê cara

             Não vê coração

            E daí, chi...

           E daí, chi...

          Umas e outras, por aí... bebi!"

 

"Umas e outras", marcha de Rômulo Paes e Roberto de Andrade, com Wilson Roberto, Momo: 001/1, Faixa 7, Carnaval de 1962.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 13h27
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1964

Wilson Roberto, cantor, compositor, grava batucada e marcha na Philips, para o Carnaval de 1964:

 

"Se o negócio é fazer onda...

 Rei da onda eu quero ser!

              II

     Onda prá cá

     Onda prá lá

     Eu sou barqueiro

     Que sabe remar."

 

"Rei da onda", batucada de Paulo Rogério e Wilson Roberto, com Wilson Roberto, Philips: 632.172/2, Faixa 5, Carnaval de 1964.

 

"Você já deu

 O que tinha que dar

 Tô de zonzeira

 Eu quero me acabar.

           II

      Quero pular

       Até amanhecer

        Você cansou, não pode acontecer

         Tô de zonzeira e quero me acabar

          Você já deu o que tinha que dar."

 

"Zonzeira", marcha de José Saccomani e Francisco I, com Wilson Roberto, Philips: 632.172/1, Faixa 5, Carnaval de 1964.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 13h07
[ ] [ envie esta mensagem ]

07/04/2015


Carnaval de 1972

O cantor Edson Gil, grava samba em disco Premier, para o Carnaval de 1972:

 

"Ela chorou por mim

   Genial...

       Genial...

           Genial...

 Se ela voltar prá mim

       Sen-sa-ci-o-nal!!!

  II

 Sou mais eu

   Sou mais eu

     Sou mais eu

 Disculpe afirmar

 Mas eu nasci assim...

      Bom sou eu

         Bom sou eu

            Bom sou eu

  Que fiz...

   Ela chorar por mim!!!"

 

"Ela chorou", samba de Paulo Rogério e Edison Borges, com Edson Gil, Premier: 1.215/A, Faixa 4, Carnaval de 1972.-

 

cesargravier@bol.com.br

 


Escrito por Cesar Gravier às 19h28
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1968

A cantora Doris Sandra grava dois frevos-canção, na etiqueta Marcy e Mocambo, para o Carnaval de 1968:

 

"Quer gostar de mim, moreno

 Eu lhe dou meu coração

  Mas para casar comigo...

   Essa não, essa não!

              II

          Eu sou capaz de lhe dar

         O céu a terra e o mar

        Lhe dou todo meu carinho

       Só não quero me casar..."

 

"Essa não", frevo-canção de Juvencio Brito de Lucêna, com Doris Sandra, Marcy: 1002/B, Carnaval de 1968.

 

No Lado A do compacto, encontramos o frevo-canção: "Música mulher e cachaça" de Juvencio Brito de Lucêna, com Francisco de Assis, para o Carnaval de 1968.

 

"É assim

 E você diz...

  Que gosta de mim!

            II

      Tanto ciúme à toa

     Tanto tempo perdido prá que

    Venha que a vida é boa...

   E eu não posso viver sem você!"

 

"É assim", frevo-canção de José Menezes, com Doris Sandra, Mocambo: 1303/A, Carnaval de 1968.

 

No Lado B do compacto, encontramos o frevo-canção: "Depois dos trinta", de René Barbosa, com Luiz Carlos, para o Carnaval de 1968.-

 

cesargravier@bol.com.br

       

Escrito por Cesar Gravier às 16h30
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sul, SANTANA DO LIVRAMENTO, CENTRO, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Spanish, Música, Livros, pesquisa de discos de carnaval
ICQ -

Histórico