Música de Carnaval


06/03/2015


Carnaval de 1964

O conjunto vocal e instrumental Anjos do Inferno, grava partido alto em disco Magisom, para o Carnaval de 1964:

 

"Eu acho parecido meu compadre...

 Com meu tio!

 Foi embora para a Itália

 Nunca mais ninguém viu...

               II

         Ninguém viu, ninguém viu

        Ai, meu tio

       Ninguém viu, ninguém viu

      Ai, meu tio

     Ninguém viu, ninguém viu

    Ai, meu tio

   Ninguém viu, ninguém viu

  Ai, meu tio..."

 

"Samba do meu tio", partido alto de Caco Velho e Aroldo Maranhão, com Anjos do Inferno, Magisom: 1009/A, Faixa 7, Carnaval de 1964.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 08h10
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1952

O conjunto vocal e instrumental Anjos do Inferno, grava três marchas e três sambas na Rca Victor, para o Carnaval de 1952:

 

"Espanha, Espanha

 São tuas mulheres

  O teu sol...

   Causa das paixões 

    E das façanhas

     Que vivem no sangue

      Do espanhol.

                             II

               O amor das espanholas

              Possui a vibração

             Das castanholas

            Mas o seu desprezo

           Fere mais

          É mais certeiro

         Que as bandarilhas

        De um toureiro!

 

"Espanha", marcha de Roberto Roberti e Arlindo Marques Junior, com Anjos do Inferno, Rca Victor: 80.0860/B, Carnaval de 1952.

 

"Caramba que broto bonito

 De onde é que êste broto vem

  Quem gosta de broto é cabrito

   É cabrito e eu também...

                II

        Me... é, mé

        Faz o cabrito

        Quando vé um brotinho

        Quer comer...

        E eu faço

        Fiú, fiú...

        Quando vejo um brotinho aparecer!"

 

"Marcha do cabrito", marcha de Roberto Martins e Ary Monteiro, com Anjos do Inferno, Rca Victor: 80.0846/A, Carnaval de 1952.

 

"Rio, Rio

 Talvez eu possa explicar porque

 Rio, Rio

 O mundo inteiro sonha com você

 Rio, Rio

 Que tem da morena o calor

 Rio, cidade feitiço

 Rio, cidade amor...

            II

    É no Rio de Janeiro

     Que o Cristo Redentor

      Recebe de braços abertos

       Até quem já foi pecador...

        Rio, cidade feitiço

         Rio, cidade amor!"

 

"Rio", marcha de Marino Pinto e Paulo Soledade, com Anjos do Inferno, Rca Victor: 80.0841/A, Carnaval de 1952.

 


 

"Vou quebrar meu espelho

 Para não ver os meus olhos vermelhos

  Vermelhos de tanto chorar

   O homem não deve chorar...

    Deus que felicidade

     Se eu pudesse esquecer esta saudade!

                          II

                    Quero conquistar a liberdade

                   Quero esquecer a minha mágua

                  Quero me livrar desta saudade

                 Mas, não quero ver meus olhos rasos d´água..."

 

"Olhos vermelhos", samba de Wilson Baptista e Roberto Martins, com Anjos do Inferno, Rca Victor: 80.0846/B, Carnaval de 1952.

 

"Prá variar

 Me empresta a sua mulher

  E arranje outra qualquer, prá sambar...

   Também prá variar!

                                        II

                     Deixe comigo que eu juro

                    Pelo meu nome

                   Mulher de amigo meu prá mim é homem...

                  Só quero dar uma volta

                 Pelo salão

                Mas, eu prometo que nela não ponho a mão...

                                                               A direita não!"

 

"Prá variar", samba de Billy Blanco, com Anjos do Inferno, Rca Victor: 80.0860/A, Carnaval de 1952.

 

"Ai, eu não posso mais

 Ouvir a batida do meu coração...

                                     Eu não!

  Que saudade da Helena

   Helena, volta pro meu barracão...

                    II

         Não sei quando é noite

        E quando é dia

       Já perdi a imaginação

      Não tenho prazer nem alegria

     Será que Helena não tem coração...

                                                 Não!"

 

"Saudade da Helena", samba de Waldemar Gomes e Afonso Teixeira, com Anjos do Inferno, Rca Victor: 80.0841/B, Carnaval de 1952.-

 

cesargravier@bol.com.br

 


Escrito por Cesar Gravier às 07h45
[ ] [ envie esta mensagem ]

01/03/2015


Carnaval de 1977

O cantor João Soares, grava marcha na etiqueta Crazy, para o Carnaval de 1977:

 

"O macaco está certo

 Ela vai voltar prá mim

  O macaco está certo

   Ela não aguenta até o fim...

                               Guenta!

                               Guenta!

              II

     O macaco está certo

     Ele me garantiu...

     Que se ela não resolver voltar...

     Eu e o macaco vamos farrear!"

 

"O macaco está certo", marcha de Valerio, Rogerio Sanseveiro e Tião da Vila P., com João Soares, Crazy: 400.007/B, Faixa 1, Carnaval de 1977.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 07h48
[ ] [ envie esta mensagem ]

28/02/2015


Carnaval de 1967

Mário Alves, cantor, compositor, grava marcha e samba na R G E, para o Carnaval de 1967:

 

"A coisa agora

 Está pro cabeludo

 Quem tem cabelo

 Tá com tudo...

         II

     Se é careca

      Feio esquisito

       Está matando

        Cachorro à grito...

         Se é boa pinta

          E toca violão...

           Tá contratado na televisão...

                                             ooooi!"

 

"Marcha dos cabeludos", marcha de Paquito e Romeu Gentil, com Mário Alves, R G E: 5304/A, Faixa 5, Carnaval de 1967.

 

"O o o

 O sol taí

 Mais uma noite

 Que eu não dormi...

          II

      Chegou a madrugada

       E ela nada

        Eu não vivo em paz

         Se ela está nos braços de alguém...

          É bom não voltar mais...

                                   Nunca mais!"

 

"O sol", samba de Haroldo Lobo e Milton de Oliveira, com Mário Alves, R G E: 5304/B, Faixa 3, Carnaval de 1967.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 13h36
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1978

Mário Alves, cantor, compositor, grava marcha-rancho e samba em disco Splendor, para o Carnaval de 1978:

 

"Quero ouvir os clarins tocando

 Anunciando que a escola vai passar

 Na passarela toda enfeitada

 E eu na calçada vendo Rita desfilar

 Na passarela toda enfeitada

 E eu na calçada vendo Rita desfilar...

                     II

         Rita a primeira flor

         Mulher de côr

         Talentosa sem igual

         Rita gradioso amor

         Que eu perdi no outro carnaval

         Hoje quem me vê não diz

         Que eu fui feliz

         Quando Rita era minha só

         Culpado eu sei que sou

         Perdi por não saber ganhar

         Agora outro mestre-sala

         Tomou o meu lugar..."

 

"Mulher de côr", marcha-rancho de Álvaro Castlho e Cláudio Paraiba, com Mário Alves, Splendor: 10.013/A, Faixa 2, Carnaval de 1978.

 

"Vence a Portela

 Império e Vila Isabel

  Vence a Mangueira

   Prá quem eu tiro o meu chapeu

    A Imperatriz

     Vai botar prá quebrar...

      Quero ver o Salgueiro

       Na avenida feliz desfilar!

                    II

                Já ganhou

               Já ganhou

              Já ganhou

             Cuidado moçada

            Aí vem o beija-flor..."

 

"Aí vem o beija-flor", samba de Cláudio Paraiba e Darcy Ayrão, com Mário Alves, Splendor: 10.013/B, Faixa 2, Carnaval de 1978.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 08h32
[ ] [ envie esta mensagem ]

27/02/2015


Carnaval de 1967

Linda Baptista, (1919-1988), Florinda Grandino de Oliveira, cantora, compositora, grava três sambas na Philips, para o Carnaval de 1967:

 

"No barracão

 Lá na favela

  O sonho dela

   É sempre igual

    O barracão

     Não tem janela

      Também, prá qué?

       Ver o qué?

        Mesmo mal...

                              II

              Da janela

             Da favela

            Barracão

           É tudo igual..."

 

"Barracão sem janela", samba de Luiz Antônio, com Linda Baptista, Philips: 765.002/A, Faixa 6, Carnaval de 1967.

 

"Me leva

 Deixa em teus braços ficar...

 Me leva

 Quero contigo morar!

             II

       Preciso de novo encontrar

        Carinho de alguém

         Eu não posso ficar

          Ai, ai

           Sem ter amor a ninguém..."

 

"Me leva", samba de Aluisio Marins e José Pereira Junior, com Linda Baptista, Philips: 765.002/A, Faixa 2, Carnaval de 1967.

 

"Voou, voou, voou

 Voou, voou bateu asa

 Voou e não achou

 O caminho de casa...

             II

     Meu amor foi embora

      Sem ninguém mandar

       E agora chora...

        Chora prá voltar

                   Chegou minha vez de voar, oi!"

 

"Voou, voou", samba de José Messias, com Linda Baptista, Philips: 765.002/A, Faixa 9, Carnaval de 1967.

 

O samba "Voou, voou" de José Messias, é o mesmo de "Vez de Voar", gravado por Pato Preto, na Caravelle: 33.023/A, Faixa 7, para o Carnaval de 1965. Apenas mudou o nome.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 11h48
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1961

Clóvis de Lima, cantor, compositor, grava samba-batucada em disco Beverly, para o Carnaval de 1961:

 

"Escreveu não leu

 O pau comeu...

           II

   No domingo teve festa

    Na casa do Irineu

     No melhor da batucada

      A polícia chegou...

       E o pau comeu...

   

           Quem correu fui eu!"

 

"Escreveu não leu", samba-batucada de Américo de Campos e N. Castlho, com Clóvis de Lima, Beverly: 3.003/A, Faixa 2, Carnaval de 1961.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 11h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1967

Clóvis de Lima, cantor, compositor, grava samba em disco SOM, para o Carnaval de 1967:

 

"Abri a porta do meu coração

 Arranjei um novo amor

 Abri a porta do meu coração

 Amenizei a minha dor...

            II

       Sofri demais

        Com o primeiro amor

         Depois que ela foi embora

          Em meu jardim nasceu uma nova flor!"

 

"Abri a porta", samba de Tobis e Clóvis de Lima, com Clóvis de Lima, SOM: 0007/A, Carnaval de 1967.

 

No Lado B, do compacto da SOM, encontramos a marcha "Marcha do peixe", de Clóvis de Lima, J. Francisco e Hélio de Araújo, com Hélio de Araújo, para o Carnaval de 1967.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 11h09
[ ] [ envie esta mensagem ]

26/02/2015


Carnaval de 1961

José Ramos, cantor e compositor, grava duas marchas em disco Beverly, para o Carnaval de 1961:

 

"Você conhece a Carolina

 Era cheirosa, era granfina

  Mudou, mudou...

   E até ficou de perna fina!

                II

          Hoje ela passa, pelo salão

          E aquele um..., um..., Carolina

          Não tem mais não!"

 

Marcha da Carolina", marcha de José Ramos e Luiz Alex, com José Ramos, Beverly: 3.003/B, Faixa 2, Carnaval de 1961.

 

"Cada macaco em seu galho

 Seu gosto não é o meu

  Não vou com a sua cara

   Meu Santo não vai com o seu...

                    II

            Você gosta de Copacabana

           E eu gosto mais de Sorocaba

          Você gosta muito de banana

         E eu gosto mais de goiaba...

 

   Eu quero..., eu quero..., eu quero...,

   Eu quero é comer goiaba!"

 

"Marcha da goiaba", marcha de José Ramos e Luiz Alex, com José Ramos, Beverly: 3.003/B, Faixa 1, Carnaval de 1961.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 19h30
[ ] [ envie esta mensagem ]

24/02/2015


Carnaval de 1939

O cantor Orlando Silva, (1915-1978), Orlando Garcia da Silva, grava duas marchas e dois sambas na Rca Victor, para o Carnaval de 1939:

 

"Ó jardineira

 Por que estás tão triste?

 Mas o que foi que te aconteceu

 Foi a camélia que caiu do galho

 Deu dois suspiros e depois morreu...

                   II

       Vem jardineira

        Vem meu amor

         Não fiques triste

          Que este mundo todo é teu

           Tu és muito mais bonita

            Que a camélia que morreu!"

 

"A jardineira", marcha de Benedito Lacerda e Humberto Porto, com Orlando Silva, Rca Victor: 34.386/B, Carnaval de 1939.

 

"Um lindo Pierrô de outras eras

 Eterno sonhador de mil quimeras

 E uma Colombina formosa e angelical

 Cantou o seu amor num lindo madrigal

 Porém o Arlequim mais positivo

 Roubou-lhe a Colombina

 Mostrou-se mais ativo

 E o lindo Pierrô, pobre coitado

 Vivia cantando, ficou derrotado

 E acabou chorando...

              II

        Eu quero ser assim, igual ao Arlequim

       Prá não sofrer então

      A dor cruel de uma desilução

     Para mim a Colombina

    Tem que vir ao meu portão

   Se quiser o meu amor

  E possuir meu coração!"

 

"História antiga", marcha de J. Cascata e Antônio Nássara, com Orlando Silva, Rca Victor: 34.399/B, Carnaval de 1939.

 

"Meu consolo é você

 Meu grande amor

  Eu explico por quê

   Sem você sofro muito

    Não posso viver

     Sem você mais aumenta

      O meu padecer

       Tudo fiz sem querer

        Meu grande amor

         Eu peço disculpa a você!

    II

                Mas se por acaso

               Você não me perdoar

              Juro por Deus

             Que não vou me conformar

            Pois a minha vida

           Sem você é um horror

          Eu sofro noite e dia

         E você sabe por quê

        Meu consolo é você!"

 

"Meu consolo é você", samba de Antônio Nássara e Roberto Martins, com Orlando Silva: 34.386/A, Carnaval de 1939.

 

"Saí de casa

 Desposto a procurar

 Aquela que há de ser

 A minha amada

 Pois o meu coração

 É que me faz confessar

 Que homem sem mulher

 Não vale nada!

                            II

                  Escutando a voz

                 Do meu coração

                Que deseja ter

               Uma ilusão

              Parei tudo na vida

             Para ter também

            O direito de amar alguém!"

 

"O homem sem mulher não vale nada", samba de Arlindo Marques Junior e Roberto Roberti, com Orlando Silva, Rca Victor: 34.399/A, Carnaval de 1939.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 15h26
[ ] [ envie esta mensagem ]

23/02/2015


Carnaval de 1976

Acyr Antão, (Acir Benedito Antão), cantor, radialista, grava marcha e samba na etiqueta Bemol, para o Carnaval de 1976:

 

"Ei, tá explicado

 A minha professora

  Não tem namorado...

   Passa o tempo na escola

    Ensinando o be-a-ba

     Sabe tudo, sabe nada

      Pois não sabe namorar!

                  II

           Sai dessa, Zezé

          Não vai nessa não

         Professora só namora

        De teimo na mão

       Diz que beijo dá sapinho

      E o abraço comichão

     Quem é seu nomoradinho

    Não pode ser folião..."

 

"Sai dessa, Zezé", marcha de Athayde Machado, com Acyr Antão, Bemol: 690/B, Carnaval de 1976.

 

"Galo...

 Galo...

 

      Era madrugada

      O galo anunciou

      O vovó ao chegar da batucada

      A vovó não gostou...

      E foi prá casa da mamãe amada

      O vovó assim vingou...

      Pegou o galo e cortou

      Uma panela esquentou

      E fez festa da pesada!

                   II

             O o o o o 

            Quem disse que o galo cantou

           Cantou, cantou, cantou

          Mas virou canja

         Na panela do vovó!

 

     Galo...

     Galo...

 

"Galo cantou", samba de Athayde Machado, com Acyr Antão, Bemol: 690/A, Carnaval de 1976.-

 

cesargravier@bol.com.br

 

    


Escrito por Cesar Gravier às 18h29
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1966

A cantora Lila, (Severina de Oliveira), grava marcha na Chantecler, para o Carnaval de 1966:

 

"Quem bebe morre

 Quem não bebe

  Também morre

   Toque aquí!

    Eu hoje vou beber

     Até cair...

                       II

                  Cachaça

                 No Brasil é tradição

                O choppe

               Me dá inspiração

              Uisque levanta a pressão

             Eu quero me apagar

            Feito um balão..."

 

"Toque aquí", marcha de Alventino Cavalcanti, Aluisio Fiorentino e Flora Mattos, com Lila, Chantecler: 2396/B, Faixa 2, Carnaval de 1966.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 13h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

22/02/2015


Carnaval de 1974

Abilio Martins, cantor, compositor e a escola de samba Império Serrano, gravam samba-enredo na Top Tape, para o Carnaval de 1974:

 

"Vejam em noite de gala

 As nações africanas

  Que o tempo não levou

   É maracatu

    Olhem quanto esplendor

     Na festança real

      Vem as nações importantes

       Saudando a rainha Dona Santa

        Cantarolando

         No baque virando alucinante...

 

   O o o o olha a costa velha

   No batuque do tambor

   O o o maracatu elefante chegou!

 

          Perto do pálio da soberana

         Um festival em cores

        Enfeita a nação

       Vejam a garbosa rainha

      Na matriz do Rosário

     Depois da coroação.

 

               Chegou maracatu

               No Império original

               Maracatu

               Tradição no carnaval!"

 

"Dona Santa rainha do maracatu" samba-enredo de Wilson Diabo, Malaquias e Carlinhos, com Abilio Martins e GRES. Império Serrano, Top Tape: 85020/A, Faixa 5, Carnaval de 1974.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 09h02
[ ] [ envie esta mensagem ]

19/02/2015


Carnaval de 1962

O cantor Venilton Santos, grava samba na etiqueta Albatroz, para o Carnaval de 1962:

 

"Tudo na vida tem fim

 Já não és nada prá mim

  O nosso amor já morreu

   Embrulha e manda o que é meu.

                    II

             Ser casado é prata fina

            Ser solteiro é ouro em pó

           Vai cumprir a tua sina

          Eu prefiro viver só...

                             Adeus ó cóló!"

 

"Adeus ó cóló", samba de Antônio Almeida e José Batista, com Venilton Santos, Albatroz: 6505/A, Faixa 6, Carnaval de 1962.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 18h34
[ ] [ envie esta mensagem ]

18/02/2015


Carnaval de 1965

A cantora Diana Montez grava marcha na Caravelle, para o Carnaval de 1965:

 

"Roubaram bigorrilho lá de casa

 Agora eu vou passar mal

  Pois não tenho mais

   Quem me ensine

    A tirar o cavaco do pau!

                 II

           Com o roubo

          Do meu bigorrilho

         Foi dona Dadá

        Quem mais sentiu...

       Houve uma confusão danada

      E o marido dela não saiu!"

 

"O bigorrilho foi roubado", marcha de Ary Garcia e J. Pinheiro, com Diana Montez, Caravelle: 33025/B, Faixa 8, Carnaval de 1965.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 13h52
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sul, SANTANA DO LIVRAMENTO, CENTRO, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Spanish, Música, Livros, pesquisa de discos de carnaval
ICQ -

Histórico