Música de Carnaval


29/05/2015


Carnaval de 1981

A cantora Adelinha com a escola de samba União de Vaz Lobo, grava samba-enredo na Polydor, para o Carnaval de 1981:

 

"Visual, muita beleza colorida

 Venho mostrar nesta avenida

 Neste carnaval

 Nasci, do rosa tão rosa das rosas

 Do azul tão azul quanto o azul do céu

 Do mar, da terra visto do infinito

 Com essa união de cores

 Tudo ficou mais bonito

 Recordamos em minha história

 Alguns momentos de glórias

 Dos meus sonhos e fantasias

 

            Hoje renascendo das cinzas

           Querendo fazer jus ao direito

          De ser um berço perfeito

         De estrelas que brilham multicor

        Vilma da Portela, Zé Kéti fez a voz do morro

       E Juju Maravilha na Beija-Flor.

 

                  Minha gente...

 

 Minha gente porque devo morrer

  Se a brisa soprou as cinzas e a brasa ficou

   Gerando fumaça e o fogo alastrou

    Volto a colorir a passarela

     Com o meu azul e rosa eficaz

      E o branco trazendo para o povo

       Uma linda mensagem de paz

        Porque faço parte deste globo

         Com muito orgulho

          Sou a União de Vaz Lobo!"

 

"Renascendo das cinzas", samba-enredo de Doca, Paulão e Jury J. Santos, com Adelinha e GRES. União de Vaz Lobo, Polydor: 2451.168/2, Faixa 5, Carnaval de 1981.-

 

cesargravier@bol.com.br

 

 


Escrito por Cesar Gravier às 17h45
[ ] [ envie esta mensagem ]

27/05/2015


Carnaval de 1976

Carmen Costa, (1920-2007), Carmelita Madriaga, cantora, compositora, grava marcha na Rca Victor, para o Carnaval de 1976:

 

"Vai pro Mobral

 Aprender a ler

  O Mobral vai lhe ensinar

   Porque não se deve dizer:

    Nós vai subir prá cima

     Nós vai descer prá baixo

      Foi ontem que eu vi ela

       Oia a boca dela...

                 II

         Quem não sabe ler

         É um verdadeiro pateta

         Se você não aprender

         Vai ser Ana-Alfa-Beta!

 

"Ana-Alfa-Beta", marcha de Manoel Brigadeiro e Lourival Faissal, com Carmen Costa, Rca Victor: 121.0001/2/C, Faixa 5, Carnaval de 1976.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 19h16
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1980

Rico Medeiros, (Nilzo Medeiros), cantor, compositor, grava com a escola de samba Acadêmicos do Salgueiro, samba-enredo em disco Aquarela, para o Carnaval de 1980:

 

"A tarde desceu mais cedo

 Quando da taça bebeu

 Na caminhada trovejou mas não choveu...

 

             Salgueiro se apresenta novamente

            Saudando o grande povo em geral

           Bailando com a pureza dos ventos

          Num sonho infinito e colossal

         Trazendo de uma terra tão distante

        A lenda dos divinos Orixás!

 

   Esparrei, Iasá ilumine o dia de amahã...

 

         A tarde desceu mais cedo

          Quando da taça bebeu

           Na caminhada trovejou mas não choveu.

 

                Conta a lenda que a deusa Oyá

               Foi aconselhada por Ifá

              A buscar a cura em Sabadá

             Prá Abaluaiê se levantar

            A borboleta encantada

           Enfeitiça a deusa Oyá

          Que irada espalha o bem... Oyá

         No reino sagrado

        E salva os Orixás!

 

            Oxum vaidosa

           Querendo Odé conquistar

            Veste riqueza

             E consegue se casar..."

 

"O bailar dos ventos, relampejou mas não choveu", samba-enredo feito pela "Ala de Compositores", com Rico Medeiros e GRES. Acadêmicos do Salgueiro, Aquarela: 503.6007/B, Faixa 3, Carnaval de 1980.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 12h10
[ ] [ envie esta mensagem ]

24/05/2015


Carnaval de 1979

O cantor Nilson Santana grava marcha em disco Iris, para o Carnaval de 1979:

 

"Eu tô no pensamento dela

 Eu tô no pensamento dela

 Ela só anda de verde

 E bluzinha amarela

 É bonita...

 E eu gosto dela!

           II

     Ela é rainha da beleza

      E mora no pais tropical

       É bonita por natureza

        E gosta de carnaval...

 

                   Ela é a mulata

                  Ela é a tal

                 É a rainha do carnaval!"

 

"De bluzinha amarela", marcha de Haroldo Francisco e Nelson Soares, com Nilson Santana, Iris: 012/B, Faixa 6, Carnaval de 1979.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 16h33
[ ] [ envie esta mensagem ]

23/05/2015


Carnaval de 1983

O cantor Sobrinho com a escola de samba Unidos de Bangu, grava samba-enredo na Top Tape, para o Carnaval de 1983:

 

"Alô minha rapaziada

 Da Unidos de Bangu

 Fala Rio da prata...

 

       Vou despertar o mundo

       Batucando meu pandeiro

       Obrigado, meu Brasil

       Canta povo brasileiro!

 

                               Sem parar...

 

      Bate sem parar feito um pandeiro

      O coração brasileiro

      Pro mundo inteiro ouvir, ver e sentir...

      O samba!

      É bem mais que a luz no escuro

      É um grito no futuro

      Com um verso assim:

 

                               Mas...

 

          Vem amor

          Vem amor, espalhe alegria no meu coração

          Esqueça a tristeza, o dia-a-dia

          É carnaval, sou rei, sou folião...

 

E lá no céu

 No céu azul, o sol a iluminar de norte ao sul

  A praia, a fauna, a flora, o futebol

   Ao bronze da mulata dá mais vida

    Mais vida à riqueza natural

     Maravilhoso!

      Maravilhoso solo hospitaleiro, tropical

       Pátria universal da imigração

        Ó musa inspiradora!

         Eu agradeço ter nascido neste berço

          E me inspirar neste refrão:

 

     Vou despertar o mundo

    Batucando meu pandeiro

   Obrigado, meu Brasil

  Canta povo brasileiro..."

 

"Obrigado, Brasil", samba-enredo de Arlindo Andrade, Dorado e Lucinho da Boina, com Sobrinho e GRES. Unidos de Bangu, Top Tape: 507.6042/B, Faixa 1, Carnaval de 1983.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 17h01
[ ] [ envie esta mensagem ]

22/05/2015


Carnaval de 1966

O cantor Cauby Peixoto, grava marcha e samba na Rca Victor, para o Carnaval de 1966:

 

"Palhaço quando é bom não chora...

 Diz um verso e vai embora!

              II

      O peixe era seu

       O gato comeu

        Quem mandou você deixar...

         Bota a canoa n´água

          Bota a canoa n´água

           Reze prá maré virar...

                                     É!"

 

"Palhaço não chora", marcha de Jota Junior e Oldemar Magalhães, com Cauby Peixoto, Rca Victor: 6.182/A, Carnaval de 1966.

 

"Eu sonhei

 Com você

  Quando acordei

   Quase chorei

    Vou-lhe contar porque:

                II

          Sem o seu amor

         Eu não sei viver

        Com o seu calor

       Não vou mais sofrer...

                        Pode crer!"

 

"Eu sonhei", samba de Aldacir Louro e Santos Garcia, com Cauby Peixoto, Rca Victor: 6.182/A, Carnaval de 1966.-

 

cesargravier@bol.com.br

         

Escrito por Cesar Gravier às 12h40
[ ] [ envie esta mensagem ]

21/05/2015


Carnaval de 1966

Linda Baptista, (1919-1988), Florinda Grandino de Oliveira, cantora, compositora, grava três sambas na Philips, para o Carnaval de 1966:

 

"Você que nasceu agora

 Que tem o mundo a seus pés

 Você que não sabe

 Que os amigos podem ser cruéis...

 

       Meu conselho é:

      Não viva sonhando

     Ai, a vida é uma cebola

    Que se descasca chorando...

                   II

          Não quero parecer cruel

           Faça como o artista, o seu papel

            Ame a vida e vai temperando...

             Não fique como eu, chorando!"

 

"A vida é uma cebola", samba de Linda Baptista e Oldemar Magalhães, com Linda Baptista, Philips: 632.778/A, Faixa 3, Carnaval de 1966.

 

"Mesmo que ela volte

 Eu não quero mais sua amizade

  Eu sou um passarinho sôlto

   E quero aproveitar a liberdade...

                   II

           Muito tempo vivi

          Prêso ao seu coração

         Agora consegui

        Minha libertação...

                     Eu vou voar!"

 

"Passarinho sôlto", samba de João Laurindo, Noel Rosa de Oliveira e Linda Baptista, com Linda Baptista, Philips: 632.777/A, Faixa 4, Carnaval de 1966.

 

"Tá na hora,

 Tá na hora, 

  Tá na hora, pessoal

   Quem nasceu prá ser soldado...

    Nunca chega a general!

                               General...

               II

           Quem nasce na beira da praia

          Tem que viver navegando

         Quem nasce em aba de morro

        Tem que morrer batucando...

 

                 Ai, ai, ai

                 Acerta o passo, Mané

                 Quem nasceu prá lagartija

                 Nunca chega a jacaré...

 

                      Quem naceu prá bossa nova

                      Não se mete em carnaval!"

 

"Tá na hora", samba de Rutinaldo e Jorge Washington, com Linda Baptista, Philips: 632.777/B, Faixa 3, Carnaval de 1966.-

 

cesargravier@bol.com.br

   

Escrito por Cesar Gravier às 13h34
[ ] [ envie esta mensagem ]

18/05/2015


Carnaval de 1979

O cantor Paulista, com a escola de samba Unidos da Ponte, grava samba-enredo na Top Tape, para o Carnaval de 1979:

 

"No Retiro dos Artistas

 Onde mora a esperança

 Sonha vovó com seu tempo de criança...

 

        Em sua viagem de sonho e ilusões

         Surgiram personagens de estória

          Branca de Neve e os sete anões

           Na viagem encantada

            Ela recordou o circo e suas atrações 

             Vendedores e seus pregões

 

   Catavento, pipocas de mel

   Vedetes e palhaços

   Representam seu papel...

 

                         Prosseguindo...


       Prosseguindo em seu sonho, 

       Chegou a vez de recordar

       A primeira professora

       O primeiro grupo escolar

 

                Vovó lembrou também o carnaval

               Festa tradicional

              Blocos de sujos, Pierrôs e Colombinas

             Confete e serpentinas...

 

      Sem querer ela desperta

      De um sonho que já foi realidade

      Em seu rosto a gente vê

      Um misto de alegria e saudade!"

 

"Sonho da vovó", samba-enredo de Zé do Cavaco e Renato Comunquelo, com Paulista e GRES. Unidos da Ponte, Top Tape: 85.070-CD/B -Faixa 2, carnaval de 1979.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 19h27
[ ] [ envie esta mensagem ]

17/05/2015


Carnaval de 1978

O cantor Ernande Silva, grava frevo-canção na etiqueta Cactus, para o Carnaval de 1978:

 

"Deu zebra

 Deu zebra

  Deu zebra

   Deu zebra na loteria

    Deu zebra

     Deu zebra

      Deu zebra

       No coração da mulher

        Que eu queria!

                II

  A coisas estavam indo muito bem...

  E eu feliz,

  Cheio de alegria

  Na hora da conferência

  Deu zebra

  Na loteria!"

 

"Deu zebra", frevo-canção de José Alves, com Ernande Silva, Cactus: 005/A, Faixa 6, Carnaval de 1978.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 12h54
[ ] [ envie esta mensagem ]

15/05/2015


Carnaval de 1978

O cantor Celso Landrini com a escola de samba Tupi de Brás de Pina, grava samba-enredo na Top Tape, para o Carnaval de 1978:

 

"Singrando os mares

 Desafiando a procela

 Brazões da Espanha em caravelas

 Vindas de além-mar

 Em busca de tesouros fascinantes

 Heróicos navegantes

 Sonhavam conquistar

 Navegaram até a foz do Amazonas

 Rio misterioso e encantado

 Ao longe cristalinas cachoeiras

 Lagos, montes, mulheres guerreiras

 Em suas margens linda floresta

 Com a fauna amazônica em festa...

 

                       El Dorado de riquezas sem igual

                       Nas cidades reluzentes

                       E montanhas de cristal

 

       Ouro, prata e marfim

        Resplandeciam na lendária capital

         Manôa um sonho dourado

          Mito de um reino imperial

 

   Era o sol raiar

   E Manôa començava a cintilar!"

 

"Manôa, um sonho dourado", samba-enredo de Carlinhos Boemia, Caciça e Mário Timbô, com Celso Landrini e GRES. Tupi de Brás de Pina, Top Tape: 85.061/2, Faixa 3, Carnaval de 1978.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 18h25
[ ] [ envie esta mensagem ]

13/05/2015


Carnaval de 2001

O cantor Celino Dias e a escola de samba Tradição, grava samba-enredo na Rca Victor, para o Carnaval de 2001:

 

"Olha que glória, que beleza de destino

 Pra esse menino Deus reservou, ô, ô

 Ele cresceu, ele venceu, vive sorrindo

 Com muito orgulho, foi camelô

 Nasceu na Lapa

 No Rio de Janeiro

 Esse artista é o enredo da nossa Tradição

 Foi do rádio, minha gente

 Hoje na televisão, oi, patrão

 Faz o dia mais contente, alegria do povão!

 

        Qual é o prêmio Lombardi, diz aí

        Qual é a música, quem sabe, canta aí

        Quem quer dinheiro

        O aviãozinho vai subir

 

               Minhas colegas de trabalho

              Que beleza de auditório

             Abre a Porta da Esperança

            É Namoro na TV

           Boa Noite, Cinderela

          Gosto de você

         Em Nome do Amor

        Eu quero morrer de prazer

 

             Laiá laiá oi

             Laiá laiá oi

             É um baú de felicidade

 

   Vamos cantar

   Vamos brincar

   Vamos sorrir

   É domingo, é alegria

   Silvio Santos vem aí..."

 

"Hoje é domingo, é alegria, vamos sorrir e cantar", samba-enredo de Lourenço e Adalto Magalha, com Celino Dias e GRES. Tradição, Rca Victor: 74321802872, Faixa 12, Carnaval de 2001.-

   

 

Escrito por Cesar Gravier às 15h49
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1977

Tania Tally, cantora, compositora, grava dois sambas na etiqueta Esquema, para o Carnaval de 1977:

 

"Muito obrigado!

 

     Hoje canto de felicidade

      Você voltou prá devolver

       Minha alegria

        E, minha esperança quase morta

         Mas derrepente em minha porta

          Apareceu quem eu queria: você!

    II

               Teus olhos tão brilhantes

              Me sugaram

             Consciente fui cair

            Nos braços teus

           Deixei todo no passado no momento

          E elevei meu pensamento

         Agradecendo a Deus

 

   Obrigado Senhor!

   Por trazer de volta

   Este amor

   Que o meu coração suporta!"

 

"Obrigado Senhor", samba de Elias Bezerra e Tania Tally, com Tania Tally, Esquema: 1239088/A, Faixa 7, Carnaval de 1977.

 

"Eu não sei como vai ser

 Se alguém me perguntar

  Onde andará meu amor

   E eu responder sem chorar...

                 II

        Já fiz tudo

        Não adiantou nada

        Onde vou

        Tenho que levar comigo

        Esta saudade danada!"

 

Se alguém me perguntar", samba de Dosinho e Tania Tally, com Tania Tally, Esquema: 1239088/B, Faixa 7, Carnaval de 1977.-

 

cesargravier@bol.com.br

     

Escrito por Cesar Gravier às 14h49
[ ] [ envie esta mensagem ]

12/05/2015


Carnaval de 1932

A cantora Silene Brandão Nery, (1915-1990), grava dois frevos-canção na Rca Victor, para o Carnaval de 1932:

 

"Por teu olhar de gata arisca

 Em que a malícia se combina

  Eu te chamei um dia rindo

   De feroz, cruel bichinha...

    As tuas unhas cor-de-rosa

     São lindas garras com que feres

      És muito má, és caprichosa

       A mais felina das mulheres!

                      II

              E foi assim que sem motivo

             Apenas por feroz capricho

            Tu me deixaste certa noite

           Como se abandona um bicho

          Mas eu não posso te esquecer

         Sinto a tua alma unida à minha

        Vives assim por toda a parte

       Ó bichinha, ó bichinha!"

 

"Bichinha", frevo-canção de Amélia Brandão Nery e Eustórgio Wanderley, com Silene Brandão Nery, Rca Victor: 33.521/B, Carnaval de 1932.

 

"Vá chorar, meu bem

          Vá chorar, meu bem

 Não há quem lhe agüente

          Não há quem lhe agüente

 Toma o meu conselho

 Vá chorar na cama

 Que é o lugar mais quente...

 

           Eu não agüento mais

                       Eu não agüento mais

           Estou arrependida

                       Estou arrependida

           Vou buscar um rapaz

           Que eu beijei na minha vida

           Que me tenha mais amor

                      Que lhe tenha mais amor.

 

     Você cai fora

            Você cai fora

     Você é chorão

            Você é chorão

     Vá saindo, vá simbora

     Vá chorando, maganão

     E me deixe por favor!"

 

"Vá chorar, meu bem", frevo-canção de Amélia Brandão Nery, com Silene Brandão Nery, Rca Victor: 33.521/A, Carnaval de 1932.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 19h56
[ ] [ envie esta mensagem ]

11/05/2015


Carnaval de 1973

Elke Maravilha, (Elke Giorgierena Grunnupp Evremides), nasceu na U.R.S.S., cantora, atriz, produtora e diretora artística, grava marcha em disco Imagem, para o Carnaval de 1973:

 

"Olha a zebra...

 

Deu zebra

 Deu zebra

  Deu zebra no meu coreto

   Lá em casa

    Tudo é branco

     Nasceu um filho preto...

      Lá em casa

       Tudo é branco

        Nasceu um filho preto!

                  II

            Quá, quá, quá, quá, quá

           Minha sogra deu risada

          Só porque eu não sabia...

         Que a cegonha

        Visitou nossa empregada!"

 

"Marcha da zebra", marcha de Chico Mendes, Álvaro Castilho e Cláudio Paraiba, com Elke Maravilha, Imagem: 5.039/A, Faixa 5, Carnaval de 1973.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 10h10
[ ] [ envie esta mensagem ]

10/05/2015


Carnaval de 1976

Elke Maravilha, (Elke Giorgierena Grunnupp Evremides), nasceu na U.R.S.S., cantora, atriz, produtora e diretora artística, grava duas marchas na Rca Victor, para o Carnaval de 1976:

 

"Ê ê ê ê a

 Roda gira

 Gira roda

 Volta e meia

 Vamos dar!

        II

    É tempo de brincar

     Chega prá cá meu bem

      Abre a roda

       Fecha a roda

        Cai nos meus braços neném"

 

"Gira roda", marcha de Rogê e Leonete, com Elke Maravilha, Rca Victor: 121.0001/1/2, Faixa 8, Carnaval de 1976.

 

"Juju, Juju

 É uma garota

 Ligada prá xuxu

 Namora na Moóca

 Namora no Brás

 Juju faz coisas

 Que ninguém faz...

           II

      Namorando aqui

       Namorando lá...

        Juju paquera

         Mas não quer casar!"

 

"Juju", marcha de Rogê e Leonete, com Elke Maravilha, Rca Victor: 121.0001/2/2, Faixa 8, Carnaval de 1976.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 18h26
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sul, SANTANA DO LIVRAMENTO, CENTRO, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Spanish, Música, Livros, pesquisa de discos de carnaval
ICQ -

Histórico