Música de Carnaval


01/09/2014


Carnaval de 1956

O cantor Roberto Paiva, (1921-2014), Helim Silveira Neves, grava batucada, duas marchas e samba, na Odeon, para o Carnaval de 1956:

 

"Eu vi, eu vi

 A jurupoca píar

 Eu vi mulher e garoto

 Até barbado chorar...

            II

      Nunca mais eu vou ao samba

       Na casa do Zé Bolinha...

        Se a gente der uma sorte

         Apanha de uma turminha!"

 

"A jurupoca piou", batucada de Ary Cordovil, Pereira Mattos e Arnö Canegal, com Roberto Paiva, Odeon: 13.958/A, Carnaval de 1956.

 

"Vou ajeitando

 Meu pèzinho devagar

  Devagarinho, prá não lhe pisar

   Não se afaste assim, oi

    Chegue prá perto de mim

     Deixe de chiquê

      Que eu sei bem...

       Quem é você!

               II

             Calor é muito

            Mas mesmo assim

           Não se afaste tanto, oi

          Chegue prá perto de mim...

         A farra é boa

        E eu vou nessa

       Nesse vai e vem

      Ora, ora a hora é essa!"

 

"Deixa de chiquê", marcha de J.C. Silva Junior e Hélio Nascimento, com Roberto Paiva, Odeon: 13.948/B, Carnaval de 1956.

 

"É mulher ou não é

 Acho que não...

 Está de saia

 E paletó de um botão!

            II

     Sapato tank, só de uma cor...

     Usa costume no frio ou no calor

     E quando vai ao baile

     Acredite que quizer

     Não quer dançar com homem

     Só dança com mulher!"

 

"É ou não é", marcha de Adelino Moreira, com Roberto Paiva, Odeon: 13.958/B, Carnaval de 1956.

 

"Boa noite

 A saudade venceu

 Voltei, meu grande amor

 Sou eu!

                   II

         A tempestade passou

        E quem nos separou...

       O ciclone barreu!

      A bonança chegou

     O nosso amor não morreu..."

 

"A saudade venceu", samba de Horacio Felisberto e Oldemar Magalhães, com Roberto Paiva, Odeon: 13.948/A, Carnaval de 1956.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 15h08
[ ] [ envie esta mensagem ]

30/08/2014


Carnaval de 1987

Abilio Martins, cantor e compositor, grava samba-enredo com a escola de samba Arranco, na Top Tape, para o Carnaval de 1987:

 

"O mar serenou serenou

 Rosas brancas eu vou ofertar

 Os meus versos nas ondas vagueiam

 São oferendas prá Iemanjá!

 

         Vou abrir

         Nesta avenida  o meu coração

         Lembrar dos vales e dos rios

         Pedaços coloridos de recordações

         Eu sei nem sempre vale o escrito

         São leis que vivem em conflito com a realidade

 

    Mas não há revolta em meu peito

    E nele eu guardo com respeito

    Crenças de uma raça milenar

 

               Ora iê iêo Mamãe Oxum

               A lua brilha em teu louvor

               Clareia o meu sonho de amor

 

    Numa transversal desta história

     A vida tece os seus descaminhos

      Vento forte é tempestade

       Palmares um clamor de liberdade

        Ô ô Ogum a tua força vou buscar até morrer...

         Na fé de Oxalá a vida ganha outro matiz

          Verdades vão raiar!

 

                     Odóia mãe Iemanjá

 

 O mar serenou serenou

 Rosas brancas eu vou ofertar

 Os meus versos nas ondas vagueiam

 São oferendas prá Iemanjá!"

 

"Tradição de uma raça", samba-enredo de José Eugênio e Ormindo, com Abilio Martins e GRES. Arranco, Top Tape: 501.010/B, Faixa 5, Carnaval de 1987.-

 

cesargravier@bol.com.br

 

 


Escrito por Cesar Gravier às 20h54
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1956

O conjunto Demonios da Garoa, grava marcha e samba na Odeon, para o Carnaval de 1956:

 

"Quem bebeu morreu

 Quem não bebeu

  Não fica atrás...

   Eu bebi, bebi

    E não morri

     Vou beber mais!

             II

        A bebida cura pesadelo

       Cura também, dor de cotovelo

      Mas quem não gosta de uma caninha!

     Eu gosto muito

    E como até com farinha!"

 

"Quem bebeu, morreu", marcha de Elzo Augusto e Antoninho Lopes, com Demonios da Garoa, Odeon: 13962/B, Carnaval de 1956.

 

"Falei

 Com Mato Grosso a noite inteira

  Prá êle se agüentá

   Falei

    Que já arranjemo outro lugá

     Para nós tudo ir morá...

      Êle chora

       Feito criança

        Não qué se conformá

         Tá sempre cantando assim:

             

                 Saudosa maloca

                 Maloca querida

                 Onde nois passamo

                 Os dias feliz da nossa vida..."

 

"Arranjei outro lugar", samba de Adoniran "Charutinho" Barbosa e Raguinho, com Demonios da Garoa, Odeon: 13962/A, Carnaval de 1956.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 14h47
[ ] [ envie esta mensagem ]

29/08/2014


Carnaval de 1986

Ítalo Nascimento, cantor e compositor, grava samba na etiqueta New Record, para o Carnaval de 1986:

 

"Caiu uma lágrima do céu

 Na hora da sua partida

  A natureza toda entristeceu

   Sentindo a sua despedida...

                                  Caiu!

                 II

           A saudade

          É minha companheira

         Nesta triste solidão

        Mas lembrarei com emoção

       Que ainda é meu...

      Seu coração!"

 

"Uma lágrima do céu", samba de Ítalo Nascimento e José Castro, com Ítalo Nascimento, New Record: 12.005/A, Faixa 2, Carnaval de 1986.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 15h50
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1984

Paris Delfino, cantor, compositor, grava em disco Araponga, marcha para o Carnaval de 1984:

 

"Ela tem uma linda banda

 Na pracinha gosta de tocar retreta

  Eu vou pedir prá executar uma opereta

   Tocada pela banda da Julieta!

                   II

           A banda é boa

          Toca demais

         A todo mundo ela satisfaz

        A banda é grande

       Não é atoa

      A banda dela é muito boa..."

 

"Julieta e sua banda", marcha de Hilton Simões, Paris Delfino e Waldemiro Pova, com Paris Delfino, Araponga: 814.866-1/B, Faixa 10, Carnaval de 1984.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 10h54
[ ] [ envie esta mensagem ]

28/08/2014


Carnaval de 1956

Joel de Almeida, (1913-1993), cantor e compositor, grava batucada e duas marchas na Odeon, para o Carnaval de 1956:

 

"Papai chegou, chegou

 Chegou... carnaval melhorou!...

 

         Todo mundo se admira

         Dêle ser magrinho assim

         Mas na hora de sambar

         Papai vai até o fim!

 

   Todos cantam, êle toca

   Muito bem no chapeu de palha

   Mas na hora do batuque

   Joel não se atrapalha!

 

           Todo mundo quer saber

           O segrêdo que êle tem

           Quando canta o velho samba

           A turma canta também!

 

   Ele é da "velha guarda"

   Mas no samba é peralta

   Para animar o carnaval

   Joel já fazia falta!..."

 

"Papai chegou" batucada de Joel de Almeida e Carvalhinho, com Joel de Almeida, Odeon: 13.925/B, Carnaval de 1956.

 

"Tô... tô... tô...

 De camisolão

 A mulher depois da dez

 Passa chave no portão!

            II

     A mulher depois das dez

      Diz que é hora de deitar

       Meu bloco tá passando

        Que saudade que me dá

         A mulher de camisola

          Eu de camisolão...

           Quem quizer casar que case

            Eu não dou opinião!"

 

"Camisolão", marcha de Joel de Almeida, Rômulo Paes e Adoniran "Charutinho" Barbosa, com Joel de Almeida, Odeon: 13.925/A, Carnaval de 1956.

 

"Quem sabe, sabe

 Conhece bem...

 Como é gostoso

 Gostar de alguém!

          II

    Ai... morena

     Deixa eu gostar de você

      Boêmio, sabe beber

       Boêmio também tem querer!"

 

"Quem sabe, sabe", marcha de Joel de Almeida e Carvalhinho, com Joel de Almeida, Odeon: 13.975/A, Carnaval de 1956.

 

Na outra face deste 78rpm., 13.975/B, tem o samba "Ensaio Geral", de Antônio Nássara e Dunga, com Zézinho, (José Delphino Filho), para o Carnaval de 1956.-

 

cesargravier@bol.com.br

        

    

Escrito por Cesar Gravier às 12h34
[ ] [ envie esta mensagem ]

27/08/2014


Carnaval de 1984

Emílio Santiago, (1946-2013), Emílio Vitalino Santiago, cantor, advogado, grava marcha na etiqueta Forma, para o Carnaval de 1984:

 

"Índio foi eleito deputado

 Lá no plenário está botando prá quebrar

 Não cai na conversa do apito

 Gosta de loura sem biquini, sem colar

 Quando ele pinta todo mundo grita alto

 Anê Caruca lá no meio do planalto

 Anê Caruca, Anê Caruca

 O depuíndio tá fundindo a nossa cuca

 E tome ó ó ó 

 Morubixaba tá chiando que dó dó

 E tome ó ó ó

 Viva Juruna de penacho e paletó!"

 

"Depuíndio", marcha de Vevé Calasans e Dito, com Emílio Santiago, Forma: 814856-1/1, Faixa 1, Carnaval de 1984.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 14h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

26/08/2014


Carnaval de 1984

Grilo, cantor e compositor, grava samba-enredo, com a escola de samba Unidos da Ponte, na Top Tape, para o Carnaval de 1984:

 

"Axé

 O samba pisa forte no terreiro

 É mistério

 É magia

 É mandingueiro!

 

       Malungo se liberta no Zambê

       Esquece o Banzo

       É hora de oferecer

       Prá Exu e Pomba-Gira

       Tem marafo e dendê

       Muitas flores e pipocas

       Para Obaluaê

       A Oxumaré

       Creme de arroz e milho

       Prá Iansã o acarajé

       Pai Oxalá nosso canto de fé!

 

  Tem amalá prá Xangô

  Lá na pedreira

  Tem caruru pros Erês

  Tem brincadeiras

 

         E prá Oxossi

     E prá Oxossi

      Milho cozido no mel

       Mãe Oxum, Omolucum

        Prá Nanã, sarapatel

         Mel de abelhas prá Ogum

          Rosas brancas a Iemanjá

           Oferendas traz a Ponte

            Prá louvar os Orixás!

 

   Axé

   O samba pisa forte no terreiro

   É mistério

   É magia

   É mandingueiro!"

 

"Oferendas", samba-enredo de Jorginho, com Grilo e GRES. Unidos da Ponte, Top Tape: 503.6021/A, Faixa 4, Carnaval de 1984.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 16h34
[ ] [ envie esta mensagem ]

25/08/2014


Carnaval de 1952

A cantora Mary Duarte, (1927-2002), Judith Alves, grava marcha e dois sambas, em disco Star, para o Carnaval de 1952:

 

"Lá na China

 O Seu Fú-Manchú

 É máu, é máu prá xuxú

 Quem gosta de taquara é bangú!...

                  II

        Pegou um general

         Rebaixou a coronel

          Seu Fú-Manchú

           Isto não é papel!...

            Quem gosta de veneno é cascabel."

 

"É mau prá xuxú", marcha de Hervé Cordovil, com Mary Duarte, Star: 321/A, Carnaval de 1952.

 

"Alzira, Alzira

 Ouve a escola de samba

 Te chamar...

 

      É ela que vai a frente

      Para turma acompanhar

      Já está acostumada

      O estandarte manobrar

      A escola está sentindo falta dela

      Diz que sem ela

      Não pode ensaiar.

               II

   É ela quem ganha as taças

    Nunca deixou de ganhar

     Nossa bela estandarte

      Sempre teve o seu lugar

       A escola está sentindo falta dela

        Diz que sem ela

         Não pode ensaiar!"

 

"Alzira", samba de F. Pires, Popó, (M. Pretextato dos Santos), Dóca e B. Patrício, com Mary Duarte, Star: 320/B, Carnaval de 1952.

 

"Eu também já sofri

 Eu também já chorei

 Chegou a sua vez

 De pagar o que me fez!

              II

      O erro que você cometeu

       Você pensou que nunca fosse pagar

        Deus é pai e não padrasto

         Chegou a sua vez de penar."

 

"Deus é pai", samba de Popó, (M. Pretextato dos Santos), Dóca, F. Pires e B. Patricio, com Mary Duarte, Star: 320/A, Carnaval de 1952.

 

Do lado B do disco de 78rpm. Star 321, tem o samba: "Castigo de Deus", de Victor Simon, David Raw e Sérgio Falcão, com o Trio Marabá.

 

cesargravier@bol.com.br

 

   

Escrito por Cesar Gravier às 10h46
[ ] [ envie esta mensagem ]

24/08/2014


Carnaval de 1983

A cantora Jurema, grava samba na etiqueta Araponga, para o Carnaval de 1983:

 

"Foi você!

 

     Foi você

           Foi você

     Que apareceu na minha vida

     Foi você

     Mais uma ilusão perdida...

     Foi você

          Foi você

     Que me fez andar de touca

     O tempo foi passando

     Eu lhe esperando...

     Com água na bôca!

                II

         Olha amor

         Peço que nunca esqueça

         Quem com as pedras bole

         Uma cai na cabeça...

                             Amor!"

 

"Foi você", samba de Luiz Moreno e Altamiro Baptista, com Jurema, Araponga: 6488.210/1, Faixa 6, Carnaval de 1983.-

 

cesargravier@bol.com.br

 

Escrito por Cesar Gravier às 21h03
[ ] [ envie esta mensagem ]

23/08/2014


Carnaval de 1982

Isnard Simone, cantor e compositor, grava marcha na etiqueta Center-Som, para o Carnaval de 1982:

 

"Vem espanhola

 Ó linda flor de abril

 Deixa o fandango prá lá

 E vem brincar o carnaval do meu Brasil"

                      II

               Na Espanha

              Se faz olé...

             Aqui tem samba, mulata e café

            Vem, vem espanhola

           Eu quero, quero

          Ver você sambar!"

 

"Flor de abril", marcha de Isnard Simone. Muibo César Cury e Santana, com Isnard Simone, Center-Som: 003/B, Faixa 3, Carnaval de 1982.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 16h54
[ ] [ envie esta mensagem ]

Carnaval de 1968

José Lourenço, cantor e compositor, grava marcha e samba em disco O.M.B., para o Carnaval de 1968:

 

"Bombeiro que apaga o fogo

 Me molha que estou queimando...

  Gastei todo meu dinheiro

   E epa agora estou gritando!

                II

        Estou gritando: epa!

       No meio da rua

      Fiquei sem dinheiro

     Mas a vida continua..."

 

"Estou queimando", marcha de Rocha Mattos, com José Lourenço, O.M.B.: 10.030/A, Faixa 1, Carnaval de 1968.

 

"Para não sentir saudade

 Eu te peço:

  Deixa o endereço para mim

   Já que o amor no carnaval

    É passageiro

     Mas o nosso amor

      Não pode acabar assim!

                 II

           Amor de carnaval

           Sempre vai com a folia

           Mas o meu amor

           Tem um gosto diferente

           Se comença na folia

           Não termina facilmente..."

 

"Amor de carnaval", samba de Rocha Mattos, com José Lourenço, O.M.B.: 10.030/A, Faixa 2, Carnaval de 1968.-

 

cesargravier@bol.com.br

 

 

Escrito por Cesar Gravier às 14h31
[ ] [ envie esta mensagem ]

22/08/2014


Carnaval de 1956

Roberto Luna, (Waldemar Farias), cantor e compositor, grava marcha e samba na Odeon, para o Carnaval de 1956:

 

"Outro amor você deve arranjar...

 

      Escuta!...

      Você é mesmo palhaço!

      Vive chorando por ela

      E ela com outro de braço...

                     II

               Deixa de ser trouxa

              Pare de tanto chorar

             Por ela que não soube amar

            Se você quizer viver feliz

           Sempre a cantar

          Outro amor você deve arranjar!

 

     Outro amor você deve arranjar..."

 

"Escuta palhaço", marcha de Carlos Galindo, Vicente Longo e Oswaldo Morigge, com Roberto Luna, Odeon: 13.961/B, Carnaval de 1956.

 

"Quero ser

 O pior dos homens

 Se você novamente entrar

 Em meu lar!

       II

   Cansei de você

    O jeito é lhe desprezar

     Pau que nasce torto

      Não pode endireitar

       Você não entra mais em meu lar

        Você não entra mais em meu lar...

                                           Nunca mais!"

 

"O pior dos homens", samba de Venâncio e Jorge Costa, com Roberto Luna, Odeon: 13.961/A, Carnaval de 1956.-

 

cesargravier@bol.com.br

      

        

    

Escrito por Cesar Gravier às 03h31
[ ] [ envie esta mensagem ]

21/08/2014


Carnaval de 1982

O cantor Favela, grava samba-enredo com a escola de samba Unidos do Peruche, na Copacabana, para o Carnaval de 1982:

 

"Divino reino encantado

 É o palácio lá do mar

 Nele mora Janaína

 Iemanjá

 É a mãe natureza

 Tem muita beleza

 No olhar

 E canta o amor

 Essa linda flor

 À luz do luar

 

      Odoiyá-ora-é

      A louvação

 

  Vem nos ajudar

  Oh! Senhora do mar

  Inaê

 

       Despertou o amor do Orixás

       Xapanan Ogunchê e Xangô

       Ô ô ô  ô ô ô

 

    Que sedução Senhora

     É Rainha das Águas

      Sereia encantada

       Tem magia

        O seu culto de fé

         Vive no Candomblé

          Na Bahia."

 

"No reino da Mãe D´água", samba-enredo de Zelão e Miro, com Favela e GRCES. Unidos do Peruche, Copacabana: 25.132/A, Faixa 4, Carnaval de 1982.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 11h01
[ ] [ envie esta mensagem ]

20/08/2014


Carnaval de 1980

Francisco Egydio, (1927-2007), Francisco Egydio dos Santos, cantor e compositor, grava marcha na Rca Victor, para o Carnaval de 1980:

 

"Eu vou tomar um mé

 Eu vou tomar um mé

  Eu vou tomar um mé

   E ninguém me segura...

   Eu vou tomar um mé

  Eu vou tomar um mé

 Eu vou tomar um mé

Que é beleza pura...

         II

    Me dá um mé

     Para esquecer o dia a dia

      Me dá um mé

       Prá segurar a barra

        Me dá um mé

        Me dá um mé

        Me dá um mé

        Que eu vou cair na farra!..."

 

"Marcha do mé", marcha de Elzo Augusto e Santos, com Francisco Egydio, Rca Victor: 103.0320/2, Faixa 1, Carnaval de 1980.-

 

cesargravier@bol.com.br

Escrito por Cesar Gravier às 13h04
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sul, SANTANA DO LIVRAMENTO, CENTRO, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Spanish, Música, Livros, pesquisa de discos de carnaval
ICQ -

Histórico